Menu principal
 

Sobre as publicações

As publicações da EDU-IFC deverão ser compostas por:

I. Ensaios;

II. Publicações por demanda institucional.

III. Livros resultantes de teses de doutorado e dissertações de mestrado;

IV. Livros de apoio à temática educacional em especial ao ensino básico, técnico, tecnológico e ao ensino superior em suas diversas modalidades como as graduações (licenciaturas ou bacharelados), pós-graduações (especialização, mestrado acadêmico, mestrado profissional e doutorado), a exemplo dos que compõem a Coleção Sala de Aula e a Coleção Manuais;

V. Coleções temáticas;

VI. Coletâneas relacionadas às linhas de pesquisa dos programas de pós-graduação da IFC;

VII. Cadernos temáticos em forma impressa e digital;

VIII. Periódicos científicos em forma impressa e digital, aberto e com acesso gratuito ao conteúdo;

IX. Anais de congresso e/ou simpósio.

As revistas publicadas pela EDU-IFC deverão proporcionar o estímulo e a divulgação da produção acadêmica, a sua socialização com os segmentos internos da instituição e a sociedade em geral, bem como permitir um intercâmbio, em termos de produção acadêmica, com as instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, bem como com as demais instituições de ensino superior.

Os cadernos temáticos serão organizados levando em consideração as áreas de conhecimento estabelecidas pela Capes e os níveis e modalidades de ensino ofertado pelo IFC, com atenção aos eixos da educação básica, técnica e tecnológica, às licenciaturas, bacharelados e às pós-graduações lato sensu e stricto sensu.

Os ensaios tecnológicos e científicos, bem como os filosóficos, literários e culturais, serão compostos por meio de obras acadêmicas, com foco em temáticas no âmbito das ciências humanas e naturais, dos códigos e linguagens e das tecnologias, que tenham como objeto a sociedade e a natureza e que as abordem num rigor acadêmico-científico.

Os livros consubstanciam-se em obras completas que compõem a expressão do desenvolvimento científico, tecnológico, literário e artístico. Assim, essas publicações poderão ser resultado da produção intelectual de pessoas que integram ou não o quadro de servidores do IFC.

A EDU-IFC poderá publicar outras obras, conforme demanda institucional e disponibilidade material para tanto, a exemplo de anais de eventos institucionais, planos institucionais, cartilhas, dentre outras, mediante aprovação do Conselho Editorial.

Os cadernos temáticos e os ensaios não observarão periodicidade previamente definida, mas as demandas institucionais e da comunidade acadêmica, organizados e conduzidos por meio de responsável delegado para realização desta atividade. Assim, será dada prioridade aos resultados das pesquisas desenvolvidas institucionalmente no IFC.

A proposta de criação de periódicos científicos podem ser solicitadas pelo Conselho Editorial, pelos programas de pós-graduação ou por membros do corpo docente, integrantes do IFC, mediante apresentação de documento de criação de periódico científico, protocolado, contemplando os seguintes critérios:

I. Título do periódico, e subtítulo, se houver;

II. Título abreviado, ou sigla;

III. Área(s) de conhecimento a que se vincula;

IV. Justificativa; V. Objetivos;

VI. Política editorial do periódico e normas para submissão e avaliação dos artigos;

VII. Normas a serem utilizadas nos artigos (NBRs 6022, 6023, 6024, 6026, 6028, 10520, 10525, Norma tabular do IBGE ou Estilo Vancouver para a área da Saúde);

VIII. Estrato pretendido, de acordo com os critérios Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

IX. Periodicidade;

X. Número mínimo e máximo de artigos por edição da revista;

XI. Idioma;

XII. Conselho Científico, considerando-se o nível de circulação do periódico e a senioridade em pesquisa dos seus membros, com indicação de titulação, vínculo institucional e correio eletrônico;

XIII. Comissão Editorial, com indicação de titulação, vínculo institucional e correio eletrônico;

XIV. Editor científico, devendo ser docente do IFC, de reconhecida atuação na área de conhecimento da revista, por seus méritos científicos, acadêmicos e profissionais;

XV. Planejamento para a implantação e consolidação do periódico, com detalhamento da infraestrutura e dos recursos humanos e financeiros necessários;

XVI. Ata do Conselho Científico ou da Comissão Editorial proponente, aprovando o projeto de criação do periódico.

Os periódicos científicos propostos por programas de pós-graduação stricto sensu deverão se pautar nos critérios de classificação Qualis (CAPES) para periódicos.

Os periódicos científicos mantidos pela própria editora deverão materializar a função social da Instituição, em especial nos níveis de ensino oferecidos.

O corpo editorial deverá ser multi-campi, além de envolver a comunidade científica nacional e internacional.

Os periódicos científicos deverão possuir, no mínimo, uma periodicidade semestral.

O conteúdo científico deverá ser de, pelo menos, 75% de todo o material publicado na edição.

Apresentar de forma clara e explicita o documento que trata sobre ética na submissão, publicação e revisão.

Apresentar o termo de responsabilidade e de transferência dos direitos autorais do trabalho.

Os cadernos temáticos organizam-se em:

I. Cadernos de Área;

II. Cadernos de Pesquisa.

Os Cadernos de Área deverão consubstanciar-se em publicações organizadoras da divulgação e da publicação de artigos, ensaios breves, memoriais, entre outros, confeccionados pelos servidores do IFC.

Os Cadernos de Pesquisa deverão ser publicações organizadoras da divulgação e da publicação das pesquisas desenvolvidas pelos servidores e discentes do IFC. Deverão ser compostos com base nos resultados de pesquisas organizadas por meio de relatórios, artigos, memoriais, entre outros.

A publicação de livros didáticos poderá ser realizada quando da consolidação da EDUIFC, com recursos humanos, materiais e tecnológicos que viabilizem este tipo de publicação, haja vista o seu grau de complexidade e a necessidade de um sistema de distribuição e comercialização eficiente, em razão da elevada tiragem que a produção de livros didáticos demanda. Art. 34 O recebimento de propostas de publicação de obras deverá ser realizado por meio de editais, com regras específicas para cada tipo de publicação, conforme planejamento da EDU-IFC.

O recebimento de propostas de publicação de obras deverá ser realizado por meio de editais, com regras específicas para cada tipo de publicação, conforme planejamento da EDU-IFC.

As publicações por demanda institucional não necessitam de edital específico, mas deverão ser aprovadas pelo Conselho Editorial.

O Conselho Editorial poderá convidar autores de renome para publicarem suas obras pela EDU-IFC.

Todo e qualquer original deverá ser submetido à análise do Conselho Científico, mediante o cumprimento dos itens descritos nos editais publicados pela EDU-IFC.

Os editais com exigências para publicação na EDU-IFC, serão responsabilidade do Conselho Editorial e divulgados anualmente.

As publicações aprovadas pelo Conselho Editorial serão preferencialmente disponibilizadas na forma digital no site da editora.

O autor receberá da EDU-IFC o valor equivalente a até 30% (trinta por cento) dos exemplares impressos e de até 35% (trinta e cinco por cento) dos exemplares digitais vendidos, pela cessão de direitos autorais da obra publicada em formato impresso ou digital.

A EDU-IFC poderá vender diretamente ao autor até 5% (cinco por cento) da tiragem a preço de custo. Parágrafo único. A venda direta a preço de custo para o autor, não gerará nenhum tipo provento devido da EDU-IFC para com o autor.

A EDU-IFC poderá publicar números excedentes à tiragem estipulada para fins de convênios, promoções e intercâmbio.

No caso de impressão de exemplares excedentes à tiragem estipulada, deverá ser firmado novo contrato com o autor da obra, conforme as regras deste regimento.

Do Financiamento das Publicações

A EDU-IFC editará publicações nos seguintes regimes de financiamento:

I. Em cofinanciamento com outras editoras;

II. Em cofinanciamento com os autores;

III. Em regime de financiamento total por parte da editora;

IV. Em regime de financiamento total por parte do autor; e

V. Em regime de financiamento total ou parcial por órgãos de fomento.

Os autores de obras editadas e impressas pela EDU-IFC receberão, a título de direitos autorais, nos casos referidos nos incisos I, II e III do art. 33º, até 30% (trinta por cento) do valor da tiragem da obra publicada e vendida, ou o equivalente em termos do valor da obra comercializada, conforme o regime de financiamento estabelecido no art. 33º e firmado em contrato.

Os autores que financiarem integralmente suas obras poderão receber até 80% (oitenta por cento) da tiragem da obra publicada ou o equivalente em termos do valor da obra comercializada, conforme previsto em contrato, tanto no referente a obras divulgadas em meio físico quanto às divulgadas em meio eletrônico.

As obras financiadas total ou parcialmente por órgãos de fomento terão suas regras de distribuição definida em contrato firmado entre a EDU-IFC e o respectivo órgão de fomento, tanto no referente a obras divulgadas em meio físico quanto às divulgadas em meio eletrônico. No caso de comercialização da obra em formato digital, será repassado aos autores até 35% (trinta e cinco por cento) do valor da obra comercializada, nos casos referidos nos incisos I, II e III do art. 33.

O patrimônio sob a guarda da EDU-IFC, com observância das disposições legais, estatutárias e regimentais, é constituído por:

I. Bens, imóveis e instalações;

II. Direitos autorais que a EDU-IFC venha a adquirir, mediante contratos específicos;

III. Bens e direitos oriundos de disposições legais.

A EDU-IFC será mantida por:

I. Dotações específicas do orçamento do IFC;

II. Fundos e créditos especiais;

III. Recursos provenientes de convênios, contratos, auxílios e doações.

Toda a arrecadação monetária resultante de atividades próprias da editora será recolhida ou creditada à mesma por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU) ou de Fundação de Apoio.

Os periódicos do IFC que não integrem as publicações da EDU-IFC poderão receber suporte técnico, quando solicitado, conforme a capacidade da EDU-IFC no momento da solicitação.

A editora responsabilizar-se-á pela distribuição das obras editadas.

A EDU-IFC se filiará à Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU) ou à Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC), com o propósito, dentre outros, de facilitar a distribuição e a comercialização de suas obras em âmbito nacional.

As traduções de obras deverão ser realizadas por pessoa especializada, que será devidamente remunerada. Art. 45 As publicações periódicas, produzidas pela EDU-IFC, possuirão comissões editoriais específicas, cabendo ao Conselho Editorial da EDU-IFC a sua supervisão geral.

Informações baseadas no Regimento da Editora Universitária do Instituto Federal Catarinense (EDU-IFC), localizado pelo link: http://consuper.ifc.edu.br/wp-content/uploads/sites/14/2016/05/Resolu%C3%A7%C3%A3o-036.2016-Editora-IFC.pdf